O Mundo Autista

Dez anos depois do diagnóstico

Foto da capa do livro Dez Anos Depois, sobre ela as mãos de Selma e Sophia.

Em 2018, Sophia chegou para mim com seu jeito peculiar de comunicar uma decisão. Entretanto, essa decisão me envolvia. Assim, ela disse: “Mamãe, este anos completam dez anos de meu diagnóstico dentro do TEA – Transtorno do Espectro do Autismo. No entanto, até aqui, todos os livros que lancei falavam sobre o autismo. Mas, eu não sou o autismo. Certamente, sou muito mais. Ou seja, quero que as pessoas tenham acesso a Sophia crítica de cinema, jornalista, escritora, cronista. Então, vamos publicar um livro escrito a quatro mãos: “Dez anos depois (do diagnóstico). E, é bom você saber, eu já até marquei a data do lançamento.

A explicação sobre os dez anos depois do diagnóstico

Como assim? Olhei para minha filha, incrédula. Ela quis me sossegar. Então, me contou o plano. Ela já reunira algumas crônicas e ensaios meus e dela. A primeira parte do livro seria com textos dela e finalizaria com poesias. Ela ilustraria o livro. A segunda parte, seria com textos meus (já prontos e selecionados) e terminaria com poesias minhas. As quais eu teria um prazo de 2 horas para escrever, pois as poesias dela já estavam prontas. A poesia final, levaria o nome do livro e eu falaria sobre esses 10 anos depois do diagnóstico.

Tentei argumentar. Impossível. Ela já havia decidido. Só me restou redigir as poesias dentro do prazo estipulado.

Dez anos depois, a poesia que deu título ao livro

Filha... Finalmente nos encontramos.
O olhar ao longe se reconheceu,
nesse encontro em um ponto qualquer.

O que importa?
Todos disseram que era impossível.
Estavam tristes, com pena de mim, até.
Nada disso nos deteve.
Decidimos pela vida.

Há dez anos, o medo de algo que eu não conhecia.
Hoje, a alegria de tantas descobertas.
Fácil? Claro que não.
Mas, com gosto de vitória se estamos juntas.

Confesso que me reconheço, por vezes, em você.
Mas você vai além. A geração que nos sucede deve ser melhor.
Dúvidas apuradas, descobertas compartilhadas.
Respostas revigorantes!

Valeu a pena? Valeu.
A pena e a prenda.
Fizemo-nos família com nossos iguais.
E mais fortes com nossos diferentes.

Filhx é único, qualquer que seja elx.
Filhx é gente na atividade e na diversidade.
Sophia, não desista nunca, acredite sempre.
Filhx, é oportunidade de sermos melhores.

texto de Selma Sueli Silva, autista, mãe de autista, escritora e jornalista.
(livro disponível para venda pelo WhatsApp (31) 98896 6412)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments